Novidades


Mais um ano se vai, mais um ano que vem, muitas bençãos!! Quero desejar a todos, um feliz 2011 com muita paz e muitas realizações, que Deus em sua infinita bondade estenda as suas mãos na vida de cada um de nós, que Jesus possa fazer parte da sua vida e que o receba em seu coração e ele fará maravilhas, ô Glória!! Estou saindo de férias!! Até breve!!

Beijos e um grande abraço!!
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Natal, tempo de paz!! É hora de refletirmos o verdadeiro significado do Natal! Não adianta pensar em presentes, cear a meia noite, receber os familiares e etc e tal. Natal é o nascimento de Jesus, Natal é todo dia. É deixar Cristo entrar em nossos corações e aceitar a verdade em nossa vida. Sim esse é o verdadeiro sentido do Natal.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Apresentação da turma do Infantil V com a participação do Infantil lV, parabéns tia Nelcilene ficou jóia o teatro!!



¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

A tragédia ocorrida na escola de educação infantil de Cariacica me abalou emocionalmente. Sabendo que crianças inocentes se preparavam para entrar na sala, para descobrir coisas novas e desenvolver tudo aquilo que estão aprendendo, hoje estão amedrontadas e não querem mais ir para a escola, porque agora, escola significa trauma, e esse trauma vai ser difícil apagar de suas memórias. Fico triste por todas as crianças que estavam ali, sinto muito por aquelas que perderam suas vidas, tão novinhas. Sinto por minha amiga Antonieta, pessoa tão amada e feliz, por um dia Deus lhe dar uma filha, tão linda, uma princesinha, Sofia única filha, e hoje não está mais aqui, Deus lhe deu e agora a levou, é um anjinho que está junto com o senhor, seja feita a vontade do pai. Me revolta a incapacidade do homem de construir um local para crianças sem nenhuma segurança. Triste por Antonieta e Sofia, e por toda essa tragédia. Mais resta a consolação que vem do céu, somente essa para consolar os corações daqueles que perderam seus familiares e amigos.


Tragédia em creche

A GAZETA

Carla Nascimento
cnascimento@redegazeta.com.br

Duas crianças mortas, sete feridas e pelo menos uma certeza: não foi uma fatalidade. Ainda não se sabe o que causou o desabamento do telhado do refeitório do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Amélia Virgínia Machado, em Cariacica, quatro anos após a inauguração da unidade. A tragédia deixou toda a comunidade chocada.

O desabamento aconteceu por volta das 13 horas, momento em que os alunos de uma turma cantavam e participam de uma atividade lúdica, uma preparação para ir para a sala de aula. A escola tem 127 alunos, mas três das quatro turmas do turno da tarde já haviam deixado o refeitório. Cerca de 30 crianças continuavam no local quando o telhado caiu.

As investigações para indicar possíveis erros na construção ou outras possíveis causas do acidente começam hoje, no mesmo dia em que duas mães enterram suas filhas, atingidas pelos escombros.

Uma das vítimas, Dâmares Pires dos Santos, 9 anos, não estudava na escola. Ela foi levar a irmã, Laila Cristina, 6, aluna do CMEI. A menina estava acostumada a fazer o trajeto - de menos de 100 metros - entre sua casa e a creche. A mais nova não teve ferimentos e contou para a mãe Kheyciany Pires Santos, 24, sobre a morte de Dâmares.

A outra criança que morreu no local Sofia Schimidt Manhãs, 5 anos. Ela era a única filha de Antonieta Schimidt, diretora da Escola Municipal Talma Sarmento de Miranda, que fica no mesmo município.

Desespero

Logo após o acidente, muitos pais procuraram a escola, desesperados por notícias de seus filhos. Helicópteros da Polícia Militar foram acionados para socorrer as vítimas mais graves.

As ruas do bairro Antônio Ferreira Borges, onde fica a unidade, foram isoladas durante os serviços de resgate das vítimas. A creche fica na esquina da Rua 11 com a Rua 15 e está interditada.

A Prefeitura de Cariacica estuda quais unidades receberão os alunos durante as investigações, mas informa que todos serão transferidos em no máximo dois dias.

Às mães, só restou a dor sem consolo

"Quando recebi a notícia, saí correndo, gritando pela rua achando que minha filha Laila Cristina, de 6 anos, havia morrido. Quando cheguei à escola dei de cara com ela, que falou: foi a Dâmares", lembra a dona de casa Kheyciany Pires Santos, 24, mãe de uma das crianças que morreram na creche.

Kheyciany mudou-se da Serra para Cariacica em julho, com as três filhas - Dâmares, 9, Laila Cristina, 6, e Lívia Vitória, 2 anos. "A creche passou por uma obra há três meses. Eu nem imaginava que isso pudesse acontecer", afirma. O pai de Dâmares está preso, e a família vai pedir autorização para que ele acompanhe o enterro.

"Nesta semana, ela sonhou que a mãe havia morrido. E agora acontece isso", diz o avô da menina, Manoel Pereira Santos, que mora com a filha.

Já a mãe da outra criança morta não conseguia dizer uma palavra. O silêncio de Antonieta Schimidt só foi quebrado durante o reconhecimento do corpo da única filha, Sofia, 5 anos, no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória. Do lado de fora, era possível ouvir os gritos dela. Sofia será enterrada em Santa Leopoldina às 15h. Dâmares será velada na Assembleia de Deus, em Colina da Serra.

"Eu estava do lado
de fora e vi muita criança machucada correndo, chorando. Foi um barulho muito feio. Ainda tentei socorrer uma das meninas que faleceram"

"A prefeitura deveria ter mais cuidado, fazer vistoria periodicamente. Criança não sabe se defender. Estou emocionado e muito preocupado"


Os feridos

Levados para o Hospital Infantil em Vitória

Kailaine Caldeira Mateus,
8 anos (suspeita de traumatismo craniano)

Gabriela Caldeira Paula,
9 anos (suspeita de traumatismo craniano)

Warley da Silva Pereira,
5 anos (já teve alta)

Adiel dos Santos Coelho, 5 anos (quebrou o pé e teve alta)

LevadA ao Hospital Infantil de Vila Velha

Wendy Souza, de 5 anos (permanece em observação)

Levados para o Hospital Meridional, em Cariacica

Kainan Conceição Nogueira, 5 anos (foi transferido depois para o Hospital Infantil com estado de saúde estável)

Maria Eduarda Sacco Pereira dos Santos, 5 anos

Duas meninas em estado grave

Das sete crianças levadas para hospitais da Grande Vitória, duas deram entrada no Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, na Capital, com suspeita de traumatismo craniano: Kailaine Caldeira Mateus, 8 anos, e Gabriela Caldeira Paula, 9. As duas são primas, e, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), o estado de saúde de ambas é grave.

Também foram levados para a mesma unidade Warley da Silva Pereira e Adiel dos Santos Coelho, ambos de 5 anos. Os dois já receberam alta hospitalar. Adiel deixou o hospital com o pé direito engessado.

No Hospital Infantil de Vila Velha, deu entrada Wendy Souza, de 5 anos. A tia da menina, Érica de Souza, informou que a sobrinha não corre risco de morte, mas perdeu quatro dentes e permanece em observação. Para o Hospital Meridional, em Cariacica, foram levadas outras duas crianças: Kainan Conceição Nogueira e Maria Eduarda Sacco Pereira dos Santos, ambos de 5 anos. Kainan foi, em seguida, transferido para o Hospital Infantil de Vitória, e o estado de saúde dele é estável.(Fabiana Oliveira)

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Orientação espacial
Estabelecer relações espaciais identificando e discriminando posições de objetos e pessoas.

Esse tipo de atividade, consiste na capacidade de orientar-se no espaço em relação a um ponto de referência. Essa capacidade desenvolve o raciocínio em geral e permite à criança perceber a sequência e a posição das letras, a direção correta dos traçados, evitando que se confundam letras ou números com a mesma forma, mas em posições invertidas (b e d, n e u, p e q, 6 e 9).
O professor pode realizar jogos e atividades em espaços abertos de forma que seja sempre necessário situar-se em relação às pessoas ou objetos- colocar-se atrás, na frente, à direita, á esquerda, observar o que está em cima, em baixo etc.

Noções de tempo
Estabelecer relações temporais de fatos.
Reconhecer que existe passado, presente e futuro.

1- Organizar um quadro com figuras que representam as atividades do dia-adia (manhã-tarde-noite).
Variar: solicitar que a criança organize, através de desenhos, suas atividades do período da manhã, tarde e noite.
2- Empregar os conceitos de ontem, hoje, amanhã, hora, dia, mês, ano:
* em situações diárias
* contando histórias
* trabalhando com relógio e calendário
3 - Solicitar que os alunos movimentem o corpo ao ritmo de palmas ou músicas (mais rápido ou mais lentamente).

Discriminação visual
Identificar e discriminar figuras, formas e traçados pelo tamanho, posição, detalhes, disposição, cor etc.
!- Descobrir qual é o número diferente (em cartazes, cartões etc).
2-Fornecer cartões com os numerais escritos. A criança deve pegar, entre outros, o número estipulado pela professora.
Variar: distribuir os cartões aos alunos. Cada número pode constar em dois ou três cartões iguais. Solicitar que cada aluno procure o colega que tenha um número igual ao seu e fique de mãos dadas a ele, mostrando os cartões iguais para a classe.
3_ Recortar três figuras ou números em duas partes. Misturá-las e pedir que os alunos os montem novamente.
Variar: solicitar que os alunos tragam figuras de revistas diversas, colem em fichas de cartolina, recortem em duas ou três partes iguais e remonte-as.
Outubro foi o mês de comemoração ao dia das crianças, Tia Nina promoveu vários eventos legais para as crianças, e elas curtiram de montão!

Baile a fantasia








Turminha linda

Pula pula







Piscina de bolinha



Teatro do Cocoricó, que infelizmente não tenho fotos, mas que as crianças amaram. E a presença do palhaço Simpatia, que conquistou a todos!


#####################################











Minha netinha Pietra!!


Gente, minha vida está uma correria só! Hoje meu blog está fazendo dois anos! Estou muito feliz, pois amo esse cantinho! Pena que a correria do dia a dia, não me deixa está aqui sempre como eu queria. Mas, vou me organizar para estar trazendo mais postagens legais. Ontem, dia 22/10, nasceu minha netinha Pietra, estou muito feliz e gostaria de passar para vocês!! Bjs e até breve a todos, pois amo muito tudo isso!

O papai todo orgulhoso!

A vovó e a titia toda orgulhosa!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Como romper a bolha paradigmática da atual imprensa brasileira?

>> QUINTA-FEIRA, 7 DE OUTUBRO DE 2010


Algumas coisas me deixam perplexa (Tiririca deputado mais votado do Brasil e fichas suja eleitos)... mas como cristã não me desestruturam, outras me deixam revoltada.
O que mais me revolta são os atuais comentários a respeito da candidata a presidência Dilma...sem fundamentos!
É assim que vejo, o noticiário GLOBAL extremamente manipulado e o pior de tudo isso é que muitos cristãos e cidadãos não tem
tomado conhecimento destas coisas e na falta de argumentos plausíveis apenas repetem SOU CONTRA AS BOLSAS, SOU CONTRA ABORTO.. e os Blá Blá Blás ...
Se isto é uma questão cultural dos brasileiros não sei, mas está na hora de mudarmos ou melhor não retroceder 8 anos. Está na hora de abrirmos os olhos e exercer nossa função de cidadão e principalmente de cristão. O evangelho não pode estagnar, não podemos parar e nem reduzir, o objetivo é avançar alcançando o máximo de pessoas, para isso temos que ser inteligentes.
Somos uma força nacional e viemos de fato romper a bolha paradigmática da imprensa no Brasil e junto eliminar ideologismos culturais, ou seja, em síntese não aceitar tudo o que ouvimos e que nos oferecem na imprensa, mas sim pensar e buscar as respostas e verdades.
Nossa única verdade absoluta é a palavra de Deus e tudo o que está pautado nela, cabe-nos assim formar uma opinião com fundamentos bíblicos e não repetir o que se lê ou se diz por ai.

Aos que gostam de se manter muito bem informados e acabam lendo qualquer comentarista (principalmente em ano eleitoral) , proponho:


Por Vanessa D' Avila

O trabalho com a Seriação deve permitir ao aluno, criar diversas possibilidades proporcionando aprender e raciocinar de maneira autônoma.
Nós condutores desse processo, devemos estabelecer momentos e condições para realização das tarefas. Utilizando diversos recursos para garantir ao aluno real aprendizagem, não somente decorar, mas ir além de conceitos prontos.



Meus pequeninos se divertem quando temos que solucionar algum problema. Até mesmo quando estamos brincando, estamos resolvendo algum problema. Outro dia, contando uma história "Assembleia dos ratos", coloquei para os alunos como faríamos para resolver o problema que os ratos estavam passando, na história os ratos teriam que colocar o sino no pescoço do gato, mas como? Daí então surgiram várias ideias dos meus alunos, eles participaram do final da história, engraçado é que um dos alunos falou que se fosse ele dava um remédio para o gato dormir e quando o gato dormisse ele colocaria o sino no pescoço dele. Achei muito inteligente e engraçado a sua ideia, e ai surgiram várias outras.
Dei esse exemplo, pois a partir dai podemos criar várias situações pertinentes para explorar o raciocínio da criança para que ocorra verdadeiramente uma aprendizagem significativa.






Aproveitando o projeto Fundo do mar, contei a história da tartaruga Tamar. Trabalhei esse livro com as crianças, todos gostaram muito. Aproveitei para levar ao conhecimento dos alunos, tudo sobre esse animal marinho. Ésempre uma delícia quando percebemos o interesse dos alunos sobre determinado tema, eles se divertem e aprendem. Para não perder nada, fui desenvolvendo as atividades dentro tema.

Atividades trabalhadas:
*Texto coletivo
*Texto fatiado
*
Palavras retiradas do texto
*Alfabeto móvel
*Produção de palavras
*Bingo de palavras
*Quantidades de letras
*produção de problemas
*Músicas
*Características dos animais
*Fazendo tartaruga de massinha e o mar
*Assistindo um filme sobre o tema







Tartaruga _Uga-Uga- Mascote da turma

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Estamos vivendo momentos de angústias nesses últimos dias em nosso município, porém não vamos deixar a peteca cair, afinal nossos pequeninos não tem culpa dessa bandaleira que existe dentro da política. Nós como educadores, respeitamos nossos alunos e familiares e não vamos deixar essa administração atrapalhar nosso trabalho. Voltamos a trabalhar normalmente, embora muitas escolas ainda estão em greve. Nós respeitamos o movimento, porém não queremos prejudicar nossos alunos, eles são o futuro do nosso país e esperança de dias melhores!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Os professores de Vila Velha estão em greve por tempo indeterminado, reivindicando melhores salários, reposição das perdas salariais de 51% segundo cálculo do DIEESE, auxílio alimentação no valor de R$ 250,00. Gestão democrática, eleição direta para direção escolar, o diretor de escola é um cargo de confiança, um cargo político. Não concordamos com isso, queremos um diretor eleito pela comunidade escolar. Outra reivindicação é a implementação imediata do plano de cargo e salário, a questão do Estatuto e da progressão por mérito. Até hoje, não tem nenhum estatuto próprio do magistério. A categoria pede ainda a prestação de contas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), que deveria ser feita mensalmente. Segundo informações do Sindicato, o último relatório faz referência ao ano de 2009.
Terça-feira, dia 17 de agosto às 13 H, os professores estarão se reunindo em assembléia no auditório da Faculdade Novo Milênio para avaliar o movimento. A maioria das escolas estão funcionado em horário invertido cumprindo assim a ordem da justiça de cumprir 50% das aulas.
Repudiamos todos os cargos comissionados e apadrinhamento que existe dentro da prefeitura. "Muitas escolas precisam de reformas. Há telhados quebrados, com infiltrações. A categoria considera que se o prefeito tem recursos para criar novos cargos comissionados, tem recursos para conceder o aumento e atender às suas reivindicações", disse o professor e presidente do Sindiupes. Após a greve, o sindicato irá propor um calendário de reposição das aulas objetivando que os alunos não sejam prejudicados. Calendário este que, segundo o diretor, já começou atrasado este ano por iniciativa da administração municipal de Vila Velha. Nossa categoria busca um consenso por meio do diálogo. A educação é base do desenvolvimento de uma sociedade. Para o bem de todos, precisamos ser valorizados", finaliza.




Hoje foi a festa cultural Julina da UMEI Tia Nina, foi muito bom!!
Minha turma do Infantil III Matutino, ficaram lindos

Minha turma do Infantil IV, Vespertino todos lindos, amei!!!
A hora da história é um momento mágico,onde a criança cria um mundo de fantasia.
É necessário que motivemos nossas crianças despertando assim sua imaginação, criatividade e desenvolvimento intelectual.

Turminha do Infantil III, de Vila velha ES

Esse momento foi criado com o intuito de estimular o prazer da leitura em nossos alunos.
Devido o crescimento de crianças com acesso a jogos eletrônicos e a grande influência que a televisão tem na vida de nossos alunos, as atividades como leitura passam a ser colocadas de lado devido a falta de estímulos que cabe aos adultos inserir na vida das crianças.

Cabe também ao professor em sala de aula organizar esse momento de diversas maneiras: no início ou fim da aula; incrementando com músicas, fantasias, fantoches, pinturas; organizando uma pequena biblioteca na sala; fazendo empréstimos de livros para que a família leia em casa para a criança e criando uma infinidade de possibilidades.

O ato de contar histórias para as crianças está presente em todas as culturas, letradas ou não letradas, desde os primórdios do homem. As crianças adoram ouvi-las, e os adultos podem descobrir o enorme prazer de contá-las. Na Educação Infantil, enquanto a criança não é capaz de ler sozinha, o professor pode ler para ela. Quando já é capaz de ler com autonomia, a criança não perde o interesse de ouvir histórias contadas pelo adulto; mas pode descobrir o prazer de contá-las aos colegas. Enfim, a "Hora da História" é uma momento valioso para a educação integral (de ouvir, de pensar, de sonhar) e para a alfabetização, mostrando a função social da escrita.

Turminha de Rio Marinho, Cariacica-ES



###################################################